Viajem para os EUA – Trecho Curitiba->Guarulhos

 

Depois de um ano de planejamento, comparações de preços, planejamento financeiro, renovações de passaportes,o processo do visto americano e muito empenho, uma noite me separava do tão esperado embarque.

A confirmação dos horários de embarque que fiz dois dias antes se mostraram muito importantes, pois o horário do voo foi alterado há poucos dias do embarque para 4 horas antes. Ou seja: Se não tivesse me informado da atualização, chegaria no aeroporto horas depois do voo ter partido.

Acho que neste trecho a informação importante diz respeito ao horário de chegada no aeroporto. Para voos internacionais, chegue com pelo menos 3 horas de antecedência. É muito? Normalmente sim, mas minha cidade estava em obras para a copa na época da viagem e somando isso ao fato de ter de chamar um taxi às 4 da manhã, colocam uma boa gordura. Seria uma tragédia planejar uma viagem durante todo esse tempo e perder o voo por alguns minutos.

Como minha viagem tinha vários aeroportos e várias esperas por voos, resolvi comprar no aeroporto mesmo um livro, o que se mostrou uma decisão muito acertada. Li praticamente todo o livro “Inferno” do Dan Brow, durante a viagem.

Como comentei no post principal, para economizar os voos dentro dos EUA, estava levando apenas a bolsa do Notebook e uma mala de bordo, pois você paga $25 por mala despachada nas companhias dos EUA.

Para voos internacionais não tem dessa de check-in pela internet. Tem de ir no balcão mostrar o passaporte para a atendente. Ela olhou para minha mala de mão e disse para colocar na balança. Eu argumentei que iria levar na cabine mas ela foi irredutível quanto a pesar.
Coloquei na balança e ela:

– Tem mais de 5KG. Vai ter de despachar.

– Mais moça. Normalmente são 10Kg para mala de bordo!

Mas não teve conversa! A contra gosto tive de despachar a mala, o que me gerou duas preocupações:

+ Se extraviarem minha mala, será um problemão, pois além de ficar sem uma cueca sequer, no outro dia bem cedo iria para Nova York e lá estava -9º!!;
+ Será que eu li alguma coisa errada e o limite é e 5Kg pra todos os voos? (Não… não havia lido errado, como vc vai ver mais tarde 🙂

A vantagem é que você despacha a mala aqui e só pega ela lá em Miami. Não ia precisar carregar a mala para cima e para baixo nem aqui nem em Guarulhos. Ah! E claro. Se você só fizer escala em Miami, terá de pegar a Mala em Miami e depois despachar para o seu destino interno. Questão de segurança internacional.

Depois desse pequeno imprevisto, a passagem pelo raio-X e a sala de embarque.

A sala de embarque é aquela padrão dos aeroportos brasileiros. Desorganizada, lotada em com uma lanchonete de preço super faturado. Qual é? 7,50 por uma coxinha? 🙂

Algumas páginas do Livro depois, chamaram para o embarque. Enquanto caminhava pelo “finger”, dei a última olhada pela janela para minha cidade, pelo próximos 10 dias.

Ignorei o frio na barriga e fui em frente 🙂

Próximo: Clique aqui para o próximo trecho. Guarulhos->Miami


O Finger do aeroporto de Curitiba tem o formato das “estações tubo” da cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *